Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009
Indíce Provisório - Versão "Escrita"

Conceitos Fundamentais

 

A minha tese tem por base dois grandes conceitos, aprendizagem e disponibilização e troca de conteúdos.

O conceito aprendizagem divide-se em algumas subdimensões: ambientes de eLearning, mais especificamente PLE(PersonalLearningEnviroment) e estilos de aprendizagem.

Na disponibilização/troca de conteúdos tem como sub-dimensões a questão da abertura de conteúdos e o contributo da Web 2.0 na disponibilização/troca de informação.

A tese contempla ainda a utilização de dispositivos móveis em contexto educativo e uma análise do SAPO Campus direccionada para sua utilização em dispositivos móveis.

Palavras-Chave: Aprendizagem, Abertura de Conteúdos, Dispositivos Móveis, SAPO Campus.


Índice Provisório Enquadramento Teórico


Capitulo I – Aprendizagem

Neste capítulo serão abordados os conceitos relacionados com a aprendizagem, mas apenas os considerados importantes no contexto da aprendizagem com recurso às novas tecnologias e na utilização de ambientes de aprendizagem personalizados.

                  1. Mudança de paradigma na aprendizagem

2.           2. Estilos de Aprendizagem

Neste ponto serão abordados os conceitos aprendizagem formal, informal e aprendizagem ao longo da vida.

3.            3. Ambientes de Aprendizagem (LMS, VLE e PLE) e a sua evolução

 

  

Capitulo II – “Conteúdos 2.0”

Neste capítulo serão abordados os conceitos relacionados com a disponibilização e acesso aos conteúdos, quem os disponibiliza, quem acede e de que forma o fazem.

A abordagem deste conceito tem por base os fundamentos ideológicos da Web 2.0, que considera o utilizador como produtor de conteúdos.

1.      

1.       1. O contributo da Web 2.0 na construção e troca de conteúdos

a.       Do utilizador-consumidor até utilizador-produtor de conteúdos

Neste ponto será abordada a questão da mudança observada pelo aparecimento da Web 2.0, no que diz respeito à produção e disponibilização de conteúdos, assim como o conceito de conteúdo gerado pelo utilizador (UCG) .

b.      Social Media[1] e a utilização de software social na construção de conteúdos

2.         2. Abertura dos conteúdos – Uma questão cultural?

 

Capitulo III – Utilização dispositivos móveis em contexto educativo

O objectivo deste capítulo é entrar na questão mais concreta da utilização dos dispositivos móveis em contexto educativo. Analisando a sua utilização em Portugal e a procura das vantagens da sua utilização em contexto educativo.

1.          1. Utilização dos dispositivos móveis na sociedade portuguesa

2.          2. Justificação da sua utilização em contexto educativo

3.          3. Estado actual e a evolução do Mobile Learning

4.          4. Aplicações desenvolvidas para Mobile (em contexto educativo)

 

Capitulo IV – O SAPO Campus…

Neste capítulo será descrito todo o conceito e a utilização do SAPO Campus como ambiente de aprendizagem personalizado[2] e a sua utilização em dispositivos móveis

1.          1. Abertura de conteúdos em ambientes de aprendizagem

Neste ponto serão abordadas as questões relacionadas tendência que se verifica para a maior abertura de conhecimento científico e informação, e ainda a mudança que se assiste a este nível com os LMS.

2.          2. A necessidade dos PLEs

LMS são centrados no professor/instituição e são eles que determinam os conteúdos a que o aluno tem acesso, são baseados nas necessidades da instituição e não do aluno.

Insatisfação com estes sistemas existentes uma vez que não permitem a continuação da aprendizagem, que aluno organize os seus materiais e não permitem a integração de elementos fora do sistema.

Com PLE o aluno controla o conteúdo que lhe é apresentado, tem à sua disposição variados recursos que pode aceder e controlar, capacidade de agregar conteúdos e coordenar várias tecnologias.

3.          3. O conceito do SAPO Campus

4.           Os serviços disponibilizados pelo SAPO Campus (e a forma como contribuem para aprendizagem   mais eficaz)

5.       4. O SAPO Campus como PLE (Personal Learning Enviroment) e  ShaPLE (Shared Personal   Learning Enviroments)

6.         5. Vertente Mobile do SAPO Campus



[1] Andreas Kaplan and Michael Haenlein definem social media como "um grupo de aplicações para Internet construídas com base nos fundamentos ideológicos e tecnológicos da Web 2.0, e que permitem a criação e troca de Conteúdo Gerado pelo Utilizador (UCG)”

[2] Personalization of learning is based on the idea that learning technologies should enable the various aspects of learning (the content, the mode of delivery and Access) to be offered, according to the personal characteristics of the learner, thus providing the learner with greater flexibility and options for learning.  Ricardo Torres Kompen

 




.mais sobre mim
.posts recentes

. Voluntários para testes

. Divulgação Resultados

. Primeira versão pronta pa...

. Protótipo Funcional - Ver...

. "Novo" Layout

. Melhoria à ultima versão

. Nova versão

. Finalmente...

. Webservice SAPO Fotos com...

. Um avanço importante

.links
.tags

. todas as tags

.links
blogs SAPO